Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

O "evangelho" da funcionalidade - UM EVANGELHO DE RESULTADOS

“...Mais ainda que vos anuncie outro evangelho, seja anátema.”- Gálatas 1:8 -+ A pergunta que não quer se calarAo encontrar uma amigo que conhecia desde sua infância, certo cristão alegrou-se em saber que o mesmo havia se decidido por Cristo em uma igreja evangélica. Ele estava prestes a ser ordenado ministro, e assim assumir uma posição de liderança em sua denominação. Tendo conhecimento de sua decisão pelo ministério, achou interessante comentar sobre as posições bíblicas de um determinado autor em um livro que abordava, além de outros temas relevantes, o desenvolvimento da igreja nos dias atuais, quando foi surpreendido por uma indagação que o deixou perplexo: “Mais isto realmente funciona?”, perguntou o novo postulante ao ministério. Uma indagação que se tornou notória em nossos dias.+ Um evangelho que funcionaUma das características do mundo contemporâneo é a funcionalidade das coisas – se algo não funciona de formacomo se esperava logo é descartado. O problema é que nem tudo que…

A Páscoa

Moises e Arao diante de faraó

O que é Páscoa?
O termo páscoa em português vem do hebraico pessach, que significa basicamente “passagem”. A páscoa foi designada por Deus a Israel como festa solene e perpétua, com a finalidade de trazer a memória os fatos e acontecimentos pertinentes ao êxodo dos filhos de Israel do Egito, onde permaneceram como escravos por cerca de 400 anos, levando-os assim a refletir o amor, a misericórdia, o poder e a justiça de Deus.
Mais, porque passagem? Em primeiro lugar, o êxodo dos israelitas do Egito transformou-se na ponte para a vida em liberdade. Como escravos do poderoso faraó, considerado em sua época um deus-homem, os filhos de Deus passaram a clamar pelo cumprimento das promessas que Deus havia feito aos seus ancestrais de conduzi-los a uma terra boa. Atendendo Deus ao clamor dos seus filhos, determina que saiam da terra da escravidão após grandiosas demonstrações de seu poder a faraó através de Moisés, conduze-os pela passagem pelo meio do Mar Vermelh…

Semana da Paixão

As horas mais solitárias que alguém já passou sobre a terra foram as horas do Calvário; pois Jesus - além de ser Filho de Deus - era também homem ao morrer por nós.
Por que, entretanto, o Calvário foi o lugar mais solitário que já houve? Parece fácil responder a essa pergunta, pois muitos dos nossos leitores sabem tudo sobre o Calvário e a morte do Cordeiro de Deus. Mas mesmo assim, nunca conseguimos responder com precisão a essa pergunta porque somos incapazes de compreender o que Jesus realmente passou no Calvário.
Segundo a Escritura, Jesus foi crucificado à "hora terceira" (Mc 15.25) (às nove horas da manhã). E à "hora nona" (às três horas da tarde) Ele deu Seu grito alucinante: "Eloí, Eloí, lamá sabactâni?... Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (v. 34). Isso significa, portanto, que Jesus Cristo, quando deu esse grito – já estava dependurado há seis horas na cruz em pavorosa solidão! Significa que durante seis horas inteiras Ele esteve sem o…