Pular para o conteúdo principal

Superficialidade e Declínio


Segundo o dicionário da língua portuguesa (1), superficialidade é um adjetivo que indica ou que se refere a superfície, que diz respeito a pouca ou nenhuma profundidade. Aplicando o termo ao cotidiano, poderíamos dizer que a superficialidade é o ato ou efeito de se viver uma vida leviana, sem reais propósitos, valorizando aquilo que é sobremaneira supérfluo ou excessivamente inútil. Em outras palavras, seria o descaso aquilo que possui real valor, o que pode levar o indivíduo a inversão de valores, o que é sobremaneira desagradável a qualquer indivíduo pelas conseqüências que produz.

Refletindo sobre o termo em apreço, me veio a memória um registro bíblico que diz: “Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram para si cisternas, cisternas rotas, que não retém as águas.” (2) No texto bíblico citado, Jeremias faz menção da palavra de Deus a ele outorgada ao povo de Israel, que compromissados com a superficialidade religiosa naqueles dias, acabaram por se desviar do Deus verdadeiro, buscando pra si prazeres momentâneos e supérfluos. Ora, se o Deus de Israel era uma fonte de águas vivas, porque cavar cisternas, que além do grande trabalho exigido, ainda não retinha água? A superficialidade da comunhão espiritual leva a inversão de valores!

Vivemos um momento na história da existência humana bastante semelhante a esse período em que Jeremias fora levantado para profetizar. A superficialidade da vida cristã em muitos círculos, apesar de toda demonstração divina de amor, misericórdia, proteção e de todos os recursos que temos a disposição, e de toda liberdade que experimentamos para a edificação pessoal de nossas próprias vidas particularmente, a superficialidade tem se feito notória. Não estamos dispostos a viver e experimentar o evangelho puro e simples. Por outro lado, vivemos em meio a uma sociedade superficial, que progressivamente tem rejeitado os princípios inegociáveis, partindo da superficialidade a superfluidade em aspectos absolutos. Infelizmente, a reviravolta da sociedade tem influenciado a igreja, e causado danos irreparáveis.

Um dos aspectos do cristianismo superficial do nosso século é manifesto através da procura pelo enriquecimento fácil, e para isso, a disposição de todos está a Teologia da Prosperidade (3). Abraçada por muitos movimentos religiosos e sabatinada por muitos lideres e pregadores modernos, postula a vida cristã como um mero meio de se obter riquezas a fim de preencher o ego e os desejos humanos. Por levar seus aspirantes a superficialidade, acaba por inverter os valores – o ter em detrimento do ser – um verdadeiro esforço para se cavar cisternas, que finalmente não seguram as suas próprias águas.

Nos últimos dias testemunhamos o rompimento de um símbolo da Teologia da Prosperidade: o desabamento do teto da segunda maior denominação neopentecostal do país. Embora discorde da posição tomada por alguns de que o ocorrido fora uma atitude de juízo divino, encaro aquele episódio como um sinal de alerta, que serviu também para mostrar a superficialidade do cristianismo barato e descompromissado. Ora, se a Teologia da Prosperidade é de fato uma doutrina bíblica, e se de fato seus postulados são verdadeiros, porque as nove vítimas fatais e os mais de cem feridos não foram poupados dentro do “santuário”?

A superficialidade, como já disse, leva a inversão de valores. Tem se feito notório em países como os EUA e outros que os mentores da tal teologia, defendida também por aqui, figurem entre os principais tropeços do evangelho. Processos abertos com a acusação de crimes contra o sistema financeiro, fraudes, evasão de divisas, negligencia com autos e determinações jurídicas, descumprimento de normas aplicáveis no dia a dia, falsidade ideológica e de documentos vieram a tona com o desastre (4).

A certeza de que esses crimes de fato foram cometidos o tempo dirá, enquanto isso carregaremos o fardo das conseqüências da inversão dos valores de tais cristãos. As duas maldades repugnantes de Israel se manifestam nesses dias também, em solo brasileiro.

Meu sincero desejo é que as vítimas e seus familiares desse “sistema” aliviem-se o mais rápido possível a fim de retornarem a normalidade do cotidiano. Me solidarizo com elas. Entendo que enquanto estivermos por aqui estaremos sujeitos a adversidades, porém nossa força será maior para enfrentá-las se estivermos vivendo a vida cristã em sua profundidade e intensidade.

Jesus disse que aqueles que creem nEle simplesmente “jorrarão águas vivas de seu coração” (5). A única forma de obter água dessa fonte que jorra para a vida eterna é abandonando a superficialidade e abraçar os valores cristãos. Você está disposto?



Notas:

1. Mini Dicionário Aurélio – Editora Positivo
2. Jeremias 2:13
3. Para conhecer os detalhes da Teologia da Prosperidade e as suas conseqüências na igreja, recomendo os livros “Os Fatos sobre o Movimento da Fé” de John Ankerberg e John Weldon (Chamada da Meia Noite) e “Cristianismo em Crise” de Hank Hanegraaff (CPAD) que tratam exaustivamente o assunto.
4. Alguns processos estão em tramitação na justiça, enquanto outros acabaram de ser apresentados, tanto contra esse grupo religioso como contra outros do mesmo segmento. Após investigação das causas do acidente, é provável que outros processos surjam contra a organização. Os líderes da igreja estão sob custódia da Justiça americana até maio por entrarem no país com dinheiro não declarado.
5. João 7:37 e 38

Comentários

  1. Irmão Sidnei! Que texto maravilhoso!
    Infelizmente, as pessoas não desejam mais uma vida reta, humilde e santa na presença do Senhor. Afinal, há lideres pregando que a real motivação para caminharmos ao lado de Deus, está nas bênçãos materiais.
    A Teologia da Properidade, citada por você, é uma das principais barreiras para que o cristão enxerge a verdadeira razão para seguir a Cristo: o amor - Ele nos amou primeiro, e por isso, hoje, nós o amamos.
    Parabéns pelo blog.
    Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Debora,

    mais uma vez seja bem-vinda, e muito gratificante tê-la por aqui. Sem dúvida, vivemos dias em que devemos nos nortear pela palavra de Deus a fim de que de fato caminhemos na luz!

    Muito obrigado pela visita e pelas palavras!

    Que o Senhor a abençôe, sempre!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Postagens mais visitadas deste blog

Ex-genro de David Miranda contará em livro porquê deixou a Igreja Deus é Amor

SERGIO SORA ANUNCIOU EM SEU PERFIL NO FACEBOOK QUE PUBLICARÁ LIVRO  SOBRE SUA SAÍDA DA IGREJA PENTECOSTAL DEUS É AMOR. SEGUNDO ELE, O LIVRO REVELARÁ "COISAS QUE ESTÃO OCULTAS AOS OLHOS DE MUITOS" E  ESTARÁ DISPONÍVEL EM ATÉ SEIS MESES.
Apontado até então como sucessor e herdeiro natural do trono de David Miranda, de seu púlpito blindado no maior templo evangélico da America do Sul no centro de São Paulo, e de mais de 9 mil igrejas o então presbítero Sergio Sora casado com a cantora Leia Miranda (filha mais nova de David Miranda) foi desligado da Igreja Deus é Amor  em 2005 por acusações de exigir a renúncia de David Miranda da presidência da igreja e por tê-lo submetido a cárcere privado e violência. Sora nega as acusações. Nas últimas semanas em sua página no Facebook Sora divulgou a informação de que decidiu publicar em um livro os principais motivos que o levaram a se desligar da igreja há seis anos, presidida por seu ex-sogro e em que por mais de vinte anos ocupou a funçã…

O Bocado Molhado - o apelo final de Cristo à Judas Iscariotes

Queriote, localidade de Moabe (Jr 48.24), a pouco mais de vinte e dois quilômetros ao sul de Hebrom, e a vinte e cinco quilô­metros a oeste do mar Morto, era uma cidade como outra qual­quer, não fosse a referência a um de seus filhos — Judas Iscariotes, no hebraico Ish-Querioth, "Homem de Queriote". Escolhido para o colégio apostólico, Judas tinha nas mãos as mais inacreditáveis oportunidades; afinal de contas, Jesus o havia escolhido para um elevado ofício: cuidar das finanças do grupo apostólico. Certamen­te possuía características que justificassem sua escolha. 
Seguindo as pegadas de Judas durante o ministério público de Jesus, podemos delinear o perfil deste, que será lembrado por toda a história como o "traidor". Suas atitudes gananciosas revelam profundas feridas, veias maléficas que o acompa­nharam durante toda a vida. Judas era o único dos discípulos de Jesus que não provinha da Galiléia; era de Queriote, Judéia. Os habitantes da Judéia desprezavam os nat…

Anatomia da Divisão : Os ex-obreiros da Igreja Deus é Amor, as divisões e a fundação de novas igrejas (Parte 1)

Sidnei Moura

De acordo com os resultados do Censo 2010 divulgados pelo IBGE, a Igreja Pentecostal Deus é Amor, fundada pelo autodenominado missionário David Martins Miranda, chegou ao seu Jubileu de ouro apresentando uma significativa retração no número de fieis. Se comparada a outras denominações que fizeram do discurso milagreiro seu carro-chefe, a IPDA foi a única a apresentar diminuição no número de congregados, diferente de outras denominações como a Igreja Universal do Reino de Deus, a Igreja Internacional da Graça de Deus, a Igreja Renascer em Cristo e a mais recente denominação milagreira – a Igreja Mundial do Poder de Deus, que ao contrário, aumentaram seu número de filiais, de congregados e de efetiva exposição nos meios de comunicação de massa.
Conhecida pela valorização exacerbada dos usos e costumes como doutrina primaz, e de sua ênfase em milagres (que lhe rendeu fama e crescimento vertiginoso nos anos 80 e 90 devido às concorridas concentrações de milagres realizadas no…