Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

A graça de Deus - o poderoso motor no processo salvífico do homem

A graça é a primeira e a última causa ativa da salvação. A fé é essencial e uma parte importante do mecanismo que a graça utiliza. Somos salvos "pela fé", mas a salvação é "pela graça". A graça é a fonte e a correnteza, a fé é o aqueduto pela qual a torrente de misericórdia flui para refrescar as pessoas sedentas. O aqueduto deve ser antido inteiro para transmitir a corrente, e mesmo assim, a fé deve ser verdadeira e sólida, conduzindo diretamente a Deus e descendo para nós mesmos, para que possa se tornar um canal de misericórdia utilizável para as nossas almas. Não devemos pensar só na fé, ou exaltá-la acima da fonte divina para toda benção, que encontra na graça de Deus. Nunca "fabrique" um Cristo diferente do verdadeiro Cristo a partir de sua fé, nem pense nela como se fosse a fonte independente da sua salvação. A nossa vida é fundamentada em "olhar pra Jesus" e não em olhar para a nossa própria fé. Pela fé, todas as coisas se tornaram possive…

Os sete fatores que impedem a igreja de anunciar Cristo entre as nações – Por Oswald Smith

1 – Nacionalismo
O nacionalismo se manifesta quase em todos os países e está dificultando crescentemente a obra missionária. O seu lema é: a África para os africanos, a Índia para os indianos, a China para os chineses etc. Ou seja, os religi­osos entendem que só eles, os nacionais, é que têm o direito de evangelizar seu próprio país. Esses países e outros levariam séculos para que a igreja local falasse de Jesus aos homens.

2 – As falsas religiões

São como arquiinimigos do Evangelho. É crescente o número de seitas e heresias e têm se multiplicado assus­tadoramente nos últimos tempos em todas as nações.

3 – As muitas portas fechadas

Muitas vezes nos prendemos a portas fechadas, esque­cendo-nos das portas que estão abertas e que por nós são ignoradas.

4 – Número insuficiente de missionários atuantes

Se contássemos com o número suficiente de obreiros qualificados, a tarefa poderia ser completada. Mas, sem­pre temos sofrido a escassez da mão de obra. Nosso Se­nhor reconheceu a realidade desse pr…