Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

O mistério de Deus, a Igreja – a atuação do dinamismo divino pela Reforma Protestante

Na carta de Paulo aos cristãos em Éfeso, ao dirigir recomendações específicas de como viverem a sua vida de fé dentro dos parâmetros da vontade de Deus no contexto familiar, Paulo comparou mulher e marido ao que depois referiu-se como mistério: a igreja de Cristo. De acordo com o apóstolo, as mulheres deveriam sujeitar-se aos seus maridos no Senhor assim como a igreja está sujeita à cabeça da igreja – o Senhor Jesus Cristo.

Embora o próprio apóstolo reconheça que de certa forma a igreja constitui-se num profundo mistério, foi categórico em outras ocasiões ao afirmar que o grande mistério de Deus havia sido revelado através do sacrifício de Cristo na cruz. Em Colossensses 1:26, Paulo refere-se a igreja como “mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e que agora foi manifesto” com um único propósito: congregar em Cristo todas as coisas (Efésios 1:10). Assim, como propõe o próprio termo “igreja” o propósito de Deus gira em torno do alcance de cada ser humano com a mensagem do eva…

Dia do professor - A arte de ensinar, seus embates e recompensas

Dançarinos de balé, patinadores de gelo e atores shakespearianos nos enchem de admiração por sua graça e beleza de movimento, ou convicção de discurso. Aplaudimos os seus saltos, nos maravilhamos com a sua velocidade, sentimos prazer nas nuances de suas frases. E se eles atingem o ponto mais alto de performance, ficamos de pé e exclamamos: "Bis!". Mas se chegássemos bem perto e ficássemos nos bastidores, iríamos capturar outros detalhes menos saborosos — a respiração pesada, os rios de suor e a maquiagem escorrendo.
Ensinar é muito parecido com isso. De longe — há uma distância segura — parece uma dança bonita a aprender, e às vezes é exatamente assim. Quando você "faz sucesso" com seus alunos, quando um pai que costuma fazer críticas se alegra e lhe diz que você está fazendo um bom trabalho, você sente que não há nada como isso. A verdade é que há dias gloriosos como este, e graças a Deus por eles.
Também há dias em que você pode sofrer urna falta de bom senso e …

Dia das crianças – uma tríplice mensagem de resignação, encorajamento e esperança

“Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que Ele dá” (Salmos 127:3 – NVI) Partindo do princípio de que os filhos são herança de Deus aos homens, necessariamente teremos que admitir que o papel dos pais na geração e criação de seus filhos não se configura apenas como uma tarefa social, mas principalmente como uma missão divina. O âmago dessa missão está exatamente claro nas palavras do salmista, o que nos remete a idéia de administração de bens confiados a nós pelo criador de todas as coisas. Uma missão que possui sua parcela de deleite, mas também de muitos conflitos, principalmente nos dias em que estamos vivendo. É cada vez mais notório o fato de que a missão dos pais na geração e criação, e consequentemente encaminhamento de seus filhos para a vida, quando não reconhecida como tal, quando negligenciada, ou quando colocada como algo desprovido de seu real valor, compromete significativamente o bom desenvolvimento psíquico, emocional e espiritual do indivíduo como pessoa. Com o…

Respire fundo

Acharge acima, desenvolvida pelo pastor, chargista e designer Flamir Ambrósio, foi publicada no Mensageiro da Paz da CPAD e no blog do Flamir. Parabéns ao amigo Flamir pela inspiração e criatividade, e que a sua iniciativa de tratar assuntos polêmicos e contraditórios a ortodoxia bíblica com bom humor venha somar no propósito de conscientizar os cristãos acerca das artimanhas e falacias da Teologia da Prosperidade.Em breve estarei publicando uma matéria especial sobre o assunto.

Ignoto Deo - uma "dedicação" ao Deus ignorado

Creio em ti, Deus: a fé viva
De minha alma a ti se eleva.
És - o que és não sei. Deriva
Meu ser do teu: luz... e treva,
Em que - indistintas! - se envolve
Este espírito agitado,
De ti vem, a ti devolve.
O Nada, a que foi roubado
Pelo sopro criador
Tudo o mais, o há-de tragar.
Só vive de eterno ardor
O que está sempre a aspirar
Ao infinito donde veio.
Beleza és tu, luz és tu,
Verdade és tu só. Não creio
Senão em ti; o olho nu.
Do homem não vê na terra
Mais que a dúvida, a incerteza,
A forma que engana e erra.
Essência!, a real beleza,
O puro amor - o prazer
Que não fatiga e não gasta...
Só por ti os pode ver
O que inspirado se afasta,
Ignoto Deus, das ronceiras,
Vulgares turbas: despidos
Das coisas vãs e grosseiras
Sua alma, razão, sentidos,
A ti se dão, em ti vida,
E por ti vida têm. Eu, consagrado
A teu altar, me prosto e a combatida
Existência aqui ponho, aqui votado
Fica este livro – confissão sincera
Da alma que a ti voou e em ti só ‘spera. Almeida Garret - poeta português