Pular para o conteúdo principal

O Polêmico Projeto de “Direitos Humanos” de Lula [2]















No dia 13 de janeiro publiquei por aqui um texto de autoria do blogueiro Júlio Severo, publicado em seu blog com o título “Direitos Humanos”. Trata-se de uma reflexão sobre o mais polêmico projeto já apresentado pelo governo Lula em seus 7 anos de governo, e que embora se apresente sob pretexto de defender os direitos humanos no país nada tem de direito nem de humano. Por tratar-se de um texto muito bem elaborado e de compartilhar as idéias de Severo expressas na matéria, reolvi publicá-la citando a fonte. No texto, Severo critica diversos pontos do documento, entre eles o cerceamento da liberdade de expressão. Assim que foi publicado por aqui, o texto rendeu comentários que levantaram a temperatura do debate por aqui, os quais resolvi publicar nessa postagem com minhas respostas aos comentaristas que por aqui passaram e deixaram sua “participação”. Confira abaixo:

Comentário e questionamento de JOCAX:

Decreto sobre Direitos Humanos do Governo Federal,Um desabafo. A imprensa e a midia está vociferando contra o decreto porque este abala seu poder.Um dos itens do decreto diz: 'Elaborar critérios de acompanhamento editorial a fim de criar ranking nacional de veículos de comunicação comprometidos com os princípios de Direitos Humanos, assim como os que cometem violações.' É natural que quem esteja no poder nao queira sair de la. Assim como quem tem o poder da midia sobre a opiniao publica tambem nao queira perde-lo ou diminuir tal poder. Quantos ditadores resolveram permanecer no poder depois de experimenta-lo? Com os "donos da midia" tambem nao deve ser diferente, ninguem gosta de perder poder. Hitler sabia bem da forca da propaganda da midia sobre a populacao em geral ao instituir o seu "ministerio da propaganda",pois a opiniao publica é facilmente manipulavel, e quem tem o controle da midia, da formacao da opiniao publica, pode tambem mudar o destino de um pais. Foi o que aconteceu na eleicao de Collor aa presidencia quando disputava a presidencia da republica contra Lula, e às vesperas da eleicao uma certa emissora manipulou os momentos do debate mudando talvez de forma definitiva o destino das eleicoes presidenciais e do país. O que é interessante observar é que o governo -eleito democraticamente - deveria ser o representante natural do povo, e portanto, nada mais natural que o governo verificasse o que alguns orgaos da midia estao patrocinando. A sociedade (representada pelo governo) deveria permitir que "meia duzia" de empresas que mantem o oligopolio dos meios de comunicacao "pintem e bordem" com a opiniao publica? impondo seus pontos de vistas particulares a milhoes de ouvintes, muitos dos quais menores de idade e sem um pingo de instruçao? Os detentores do poder da midia alegam que o governo esta tentando inibir a democracia como se alguem da populacao tivesse realmente o direito de ir a um "Jornal" televisivo de grande audiencia e expor sua opiniao!!! A Opiniao dos donos da imprensa nao é a opiniao do povo. Essa alegada democracia nao existe! Se a midia quer uma democracia verdadeira deveria abrir seu espaco editorial para que QUALQUER PESSOA do publico em geral pudesse expor seus pontos de vistas, ou entao que o proprio governo ( REPRESENTANTE OFICIAL DA POPULACAO ) expusesse seus pontos de vistas em seu horario nobre, isso sim seria uma verdadeira democracia de opiniao publica e nao vociferar que "meia duzia" de empresas tenham o direito de comandar a opiniao publica a seu bel-prazer como se isso fosse uma democracia de opiniao. O que ocorre na verdade eh que atualmente existe um CARTEL ELITISTA E DITATORIAL da midia que invoca justamente o "anti-democratismo" do decreto para tentar manter seu poder ditatorial elitista de manipulacao da midia. Se a midia fosse realmente democratica cederia seu espaco publico de grande audiencia para quem representa o povo: O governo eleito democraticamente.

Minha resposta a JOCAX:

Jocax,

O PNDH 3 é um documento que ganhou status de decreto constitucional após assinatura do presidente da República dentro de um processo que, em primeiro lugar, por si só manifestou-se intempestivo. Como você provavelmente deve saber como um grande defensor do documento, de acordo com o próprio Lula, o secretário de Direitos Humanos o procurou para assinatura do decreto em uma situação não recomendável pois um documento dessa magnitude merecia maior cuidado na sua análise antes de ser sancionado – Lula assinou sem ler o documento.

O documento em si em sua forma original, de acordo com o próprio presidente, não representava seu pensamento, que por exemplo, se diz “pessoalmente” contra a descriminização do aborto (embora a questão seja defendida abertamente pelo partido e pelo ministro da saúde José Temporão) e por isso prefere que essa questão seja debatida pelo Congresso nacional. Assim, como disse o governador José Serra ao ser questionado sobre o assunto, o atual governo se apresenta de forma bastante “confusa”.

Como é possível a instauração de um processo de ajuste de interesses dentro de um governo que possui posições indefinidas? Esse fator por si só manifesta o atual estágio de um governo, que aparentemente não tem controle sobre a manifestação de seus próprios interesses, e aponta a fragilidade do sistema – e automaticamente apresenta o perigo que toda a nação pode correr.

Em segundo lugar, referindo-se a questão do controle da mídia pelo PNDH 3 apontado por você, é preciso levar em consideração que:

a) trata-se de um vasto discurso político, como uma carta de boas intenções, que tenta passar uma idéia de mídia livre de acordo com a ideologia do governo, e não da maioria dos cidadãos brasileiros, e por isso antidemocrático – por si só mostra suas “garras” e desejo de controle;

b) a assistência aos direitos humanos é uma característica da democracia, e já é praticada de acordo com a constituição pela mídia sem a tutela do estado;

c) as restrições a liberdade de expressão são antidemocráticas e flagrantemente inconstitucionais e por isso devem ser extirpadas dos propósitos e pensamentos dos interessados em controlar seu conteúdo;

d) o controle da informação é uma das características de governos antidemocráticos e ditatoriais, como o de Hitler, que você citou em seu comentário;

e) o direito e a liberdade de expressão é um direito garantido pela constituição e não pode ser tutelado por comissões ou instituições governamentais sob o risco de se colocar toda a sociedade refém de interesses ilegítimos;

e f) o que o PNDH 3 propôe na prática é a criação de meios e formas para controlar definitivamente a informação no Brasil – o que não é novo – aconteceu no governo de Getúlio Vargas e foi devastador durante o negro período da ditadura militar no Brasil.

Desta forma, concluo expressando que mantenho minha opinião contrária a diversos pontos presentes no decreto assinado pelo presidente da república – entre eles o de controle da informação – trata-se de um projeto que nada tem de direitos humanos, e sim de cerceamento da liberdade de expressão, dentre outras apontadas no texto de Júlio Severo nesta postagem, o qual também, reafirmo, expressa minha opinião sobre o tema.
 
Sidnei Moura

A interação com os comentários é uma oportunidade de expressar idéias e de contribuir com outros no entendimento e compreensão de assuntos que muitas vezes por sua complexidade produzem dúvidas e divergências de opinião. Como você pode perceber o clima do debate ficou um pouco acalorado (e a temperatura poderá subir ainda mais, risos), mas nada que o tornasse inviável. Para conferir a matéria em sua íntegra como também os comentários e minhas respostas, siga o link aqui.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ex-genro de David Miranda contará em livro porquê deixou a Igreja Deus é Amor

SERGIO SORA ANUNCIOU EM SEU PERFIL NO FACEBOOK QUE PUBLICARÁ LIVRO  SOBRE SUA SAÍDA DA IGREJA PENTECOSTAL DEUS É AMOR. SEGUNDO ELE, O LIVRO REVELARÁ "COISAS QUE ESTÃO OCULTAS AOS OLHOS DE MUITOS" E  ESTARÁ DISPONÍVEL EM ATÉ SEIS MESES.
Apontado até então como sucessor e herdeiro natural do trono de David Miranda, de seu púlpito blindado no maior templo evangélico da America do Sul no centro de São Paulo, e de mais de 9 mil igrejas o então presbítero Sergio Sora casado com a cantora Leia Miranda (filha mais nova de David Miranda) foi desligado da Igreja Deus é Amor  em 2005 por acusações de exigir a renúncia de David Miranda da presidência da igreja e por tê-lo submetido a cárcere privado e violência. Sora nega as acusações. Nas últimas semanas em sua página no Facebook Sora divulgou a informação de que decidiu publicar em um livro os principais motivos que o levaram a se desligar da igreja há seis anos, presidida por seu ex-sogro e em que por mais de vinte anos ocupou a funçã…

O Bocado Molhado - o apelo final de Cristo à Judas Iscariotes

Queriote, localidade de Moabe (Jr 48.24), a pouco mais de vinte e dois quilômetros ao sul de Hebrom, e a vinte e cinco quilô­metros a oeste do mar Morto, era uma cidade como outra qual­quer, não fosse a referência a um de seus filhos — Judas Iscariotes, no hebraico Ish-Querioth, "Homem de Queriote". Escolhido para o colégio apostólico, Judas tinha nas mãos as mais inacreditáveis oportunidades; afinal de contas, Jesus o havia escolhido para um elevado ofício: cuidar das finanças do grupo apostólico. Certamen­te possuía características que justificassem sua escolha. 
Seguindo as pegadas de Judas durante o ministério público de Jesus, podemos delinear o perfil deste, que será lembrado por toda a história como o "traidor". Suas atitudes gananciosas revelam profundas feridas, veias maléficas que o acompa­nharam durante toda a vida. Judas era o único dos discípulos de Jesus que não provinha da Galiléia; era de Queriote, Judéia. Os habitantes da Judéia desprezavam os nat…

Centro de Cultura e de Artes de São Carlos oferece cursos gratuitos

O Centro Municipal de Arte e Cultura (Cemac) de São Carlos oferece 626 vagas para 23 cursos gratuitos voltados para todas as idades.

As vagas são divididas entre as áreas de teatro, circo, dança, samba rock, dança do ventre, desenho, aquarela, fotografia, percussão, gaita, violão, coro, produção de beats e mandalas.

Ao todo, são 32 turmas nos períodos da manhã, tarde e noite. Entre elas há opções para crianças a partir de 6 anos até adultos com mais de 45.

A programação completa pode ser consultada no site e as inscrições devem ser realizadas no Cemac, na Rua São Paulo, 745, no Centro.

As aulas serão ministradas a partir de 25 de março no Cemac, no Centros de Artes e Esportes Unificados “Emílio Manzano” e em Santa Eudóxia.

O telefone (16) 3419-8997 está disponível, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h, para mais informações.