Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Teologia, narrativa e expiação

Paulo Brabo
– Você pode comer livremente de todas as árvores do jardim – orienta o criador ao Homem que não foi criança, – mas [1] o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal você não deve comer. No dia em que comer dele [2] você certamente morrerá.
Pode ser necessário salientar que, em termos dramáticos, o enunciado da proibição (“nunca faça tal coisa”) é muitas vezes mais importante do que a ameaça complementar (“caso contrário tal coisa ocorrerá”). Para impulsionar a narrativa a proibição basta; a interdição já é conflito (isto é, atração) suficiente. Na maior parte das histórias, de Prometeu ao herói de Gremlins, o personagem só vai conhecer as consequências da sua transgressão depois de transgredir; ele ouvirá o “nunca faça tal coisa” sem ter verdadeira idéia do “caso contrário tal coisa ocorrerá”.
Deus, no entanto, oferece ao Homem a essencial proibição [1] juntamente com a não essencial explanação complementar [2]. O que implica Adão conhecer previamente o resultado da su…

Chico Anysio e o mundo moderno

CHICO ANYSIO
12/04/1931 - 23/03/2012
"Não tenho medo de morrer. Tenho pena."

********
Mundo Moderno Chico Anysio
E vamos falar do mundo, mundo moderno marco malévolo mesclando mentiras modificando maneiras mascarando maracutaias majestoso manicômio meu monólogo mostra mentiras, mazelas, misérias, massacres miscigenação morticínio, maior maldade mundial madrugada, matuto magro, macrocéfalo mastiga média morna monta matumbo malhado munindo machado, martelo mochila murcha margeia mata maior manhazinha move moinho moendo macaxeira mandioca meio-dia mata marreco manjar melhorzinho meia-noite mima mulherzinha mimosa maria morena momento maravilha motivação mútoa mas monocórdia mesmice muitos migram mastilentos maltrapilhos morarão modestamente malocas metropolitanas

O sono da razão

As lições de Goya e a teologia na igreja evangélica brasileira

Luiz Sayão

Francisco de Goya foi um dos grandes expoentes da pintura espanhola. No final do século 18, o pintor romântico fez história ao deixar-nos seu famoso quadro, o Sonho da Razão.  Nele, Goya expressa o que marcou muito a sua existência: o sonho da razão produz monstros. Os anos passam e os contextos se multiplicam, mas as lições de Goya e sua obra ainda nos atingem. 
Não há como negar que nós evangélicos estamos diante do “Sono da Reflexão Teológica”. É o nosso“sono da razão”. É claro que não se deve ingenuamente pensar que um mundo racionalista e iluminista nos traria um mundo melhor. O nosso mundo “civilizado” e “evoluído” tantas vezes comprovou como isso é fatal e desolador. Hoje vemos uma efervescência evangélica no Brasil que impressiona. Alguns até sugerem que em breve metade do país será evangélico. Todavia, o multiforme mundo evangélico precisa amadurecer e crescer na direção certa. Para isso é preciso “despert…

A dignidade feminina resgatada pelo cristianismo

Gutierrez Siqueira
A França proibiu o uso de burcas no espaço público. A burca é uma vestimenta feminina muçulmana que cobre todo o corpo, inclusive os olhos com uma fina tela de pano. Este texto não é sobre a polêmica proibição do governo frânces, mas sim para falar como a fé cristã libertou as mulheres de muitas opressões. 
Costumamos ouvir dos secularistas radicais que toda desgraça no mundo é culpa do Cristianismo, mas eles esquecem os grandes benefícios civilizatórios trazidos pelos cristãos no decorrer dos séculos. As feministas, por exemplo, detestam a fé cristã considerada por elas como machista. O teólogo Timothy Keller escreveu sobre a nova visão feminina advinda com o Cristianismo primitivo:
Esta declaração pode surpreender muitos leitores que ouviram dizer que religiões mais antigas e o paganismo tinham uma visão mais positiva quanto às mulheres do que o Cristianismo. Era extremamente comum no mundo greco-romano livrar-se de bebês do sexo feminino deixando-os morrer por expo…

Vaticano apresenta em exposição documentos da excomunhão de Martinho Lutero e confissão dos templários pela primeira vez na história

O processo de Galileu, a excomunhão de Martin Luther, passando pela "confissão" dos Templários: pela primeira vez o Vaticano revela ao público alguns de seus inúmeros segredos
O processo de Galileu, a excomunhão de Martin Luther, passando pela "confissão" dos Templários: pela primeira vez o Vaticano revela ao público alguns de seus inúmeros segredos, numa exposição excepcional, aberta nesta quarta-feira (29) nos museus do Capitólio, em Roma.
No total, mais de cem documentos originais foram selecionados, por ocasião dos 400 anos de criação desses arquivos secretos, pelo Papa Paulo V.
Intitulada "Lux in arcana" ("Luz sobre os segredos" em latim), a exposição permite ao visitante descobrir a pedido de anulação do casamento de Henrique VIII e Catarina de Aragão, e o "dictatus Papae" de Gregório VII, um manuscrito do século XI afirmando a supremacia dos papas sobre todos os outros poderes na terra.
Além do processo de Galileu e a bula de ex…