Pular para o conteúdo principal

O contraditório como valor supremo da democracia



O papel da oposição é fazer oposição desde quando existe governo, ou seja desde sempre. O processo de queda de confiança no governo e nos políticos pelo qual estamos passando também ocorreu em 1991 e se repetiu com menor intensidade em 1998. Nesses dois episódios o PT, então líder supremo da oposição no país, ainda não havia experimentado o poder de governar, e assim foi decisivo no impeachment de Collor de Melo e implacável contra FHC ao levar para as ruas de Brasília o "Grito dos excluídos" com quase 100 mil manifestantes dos ditos "movimentos sociais" capitaneados pelo MST, CUT e outras entidades de classe que na prática funcionam como extensões do PT e da esquerda em geral com faixas "fora FHC". Nessa ocasião, o PT não via o exercício da oposição como golpe e manifestação de ódio, mas como expressão máxima da democracia. 

Mas ai tudo mudou! A oposição virou governo, abandonou algumas bandeiras históricas, comprou apoio político no congresso com o "mensalão" e agora a pouco com o "petrolão" e quando começou a sofrer oposição com a mesma intensidade que a exercia no passado passou a tachar seus opositores de "golpistas", "odiosos" e de todo e qualquer adjetivo que desqualifique o exercício democrático do contraditório. Como se não bastasse, dividiu o pais entre pobres e ricos baseados numa visão ideológica ultrapassada, e vem manifestando de forma explicita sua fome e sede de controlar a imprensa. "Ninguém pretende que a democracia seja perfeita ou sem defeito", dizia Winston Churchill durante o negro e tenebroso tempo da segunda grande guerra, mas a democracia nos seus valores mais nobres não merece o PT. A democracia em seus valores mais nobres clama por respeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ex-genro de David Miranda contará em livro porquê deixou a Igreja Deus é Amor

SERGIO SORA ANUNCIOU EM SEU PERFIL NO FACEBOOK QUE PUBLICARÁ LIVRO  SOBRE SUA SAÍDA DA IGREJA PENTECOSTAL DEUS É AMOR. SEGUNDO ELE, O LIVRO REVELARÁ "COISAS QUE ESTÃO OCULTAS AOS OLHOS DE MUITOS" E  ESTARÁ DISPONÍVEL EM ATÉ SEIS MESES. Sergio Sora em sua igreja no RJ Apontado até então como sucessor e herdeiro natural do trono de David Miranda, de seu púlpito blindado no maior templo evangélico da America do Sul no centro de São Paulo, e de mais de 9 mil igrejas o então presbítero Sergio Sora casado com a cantora Leia Miranda (filha mais nova de David Miranda) foi desligado da Igreja Deus é Amor  em 2005 por acusações de exigir a renúncia de David Miranda da presidência da igreja e por tê-lo submetido a cárcere privado e violência. Sora nega as acusações. Nas últimas semanas em sua página no Facebook Sora divulgou a informação de que decidiu publicar em um livro os principais motivos que o levaram a se desligar da igreja há seis anos, presidida por seu ex-sogro e

Igreja Deus é Amor proíbe “retetés” e outras práticas não ortodoxas em seus cultos

Fundada em 1962, a igreja Pentecostal Deus é Amor do Missionário David Miranda é hoje uma das maiores denominações evangélicas do país. Oriunda dos movimentos de cura divina da segunda safra do pentecostalismo brasileiro, a igreja Deus é amor chega ao limiar de seu jubileu de ouro mantendo as características que a tornaram conhecida: seu modelo de liderança centralizado em uma única pessoa (seu fundador e presidente vitalício); a extrema valorização dos usos e costumes (cujas proibições se estendem a todas as áreas da vida de seus fieis, incluindo a proibição de visitar ou participar de eventos em outras denominações); o forte uso do rádio como instrumento midiático de suporte as atividades desenvolvidas pela igreja (“império” este que agora ameaça ruir diante de recorrentes escândalos envolvendo “laranjas” e novas políticas de concessão de serviços de radiodifusão do governo federal) e a falta de compromisso com o ensino bíblico e teológico formal e sistemático, o que a difere da

Resultado final da eleição do Conselho Tutelar é publicado no Diário Oficial

Foi publicado no Diário Oficial do município de São Carlos no dia 22 de outubro o resultado final da eleição para o Conselho Tutelar. Como já era do conhecimento de todos vocês, fui eleito com 209 votos, e aguardava muito por esse momento para comemorar e agradecer o apoio e cada um dos 209 votos que recebi em todas as regiões da nossa cidade. Os próximos passos serão a homologação da eleição pelo Ministério Público, formação dos conselheiros eleitos em um treinamento de capacitação e a cerimônia de posse no dia 10 de janeiro de 2020.