Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Infantolatria: as consequências de deixar a criança ser o centro da família

Raquel Paulino 
Além das complicações na vida dos filhos, como dificuldade de socialização e insegurança, deixar a criança comandar a dinâmica familiar pode prejudicar – e muito – o casal
As atividades da família são definidas em função dos filhos, assim como o cardápio de qualquer refeição. As músicas ouvidas no carro e os programas assistidos na televisão precisam acompanhar o gosto dos pequenos, nunca dos adultos. Em resumo, são as crianças que comandam o que acontece e o que deixa de acontecer em casa. Quando isso acontece e elas já têm mais de dois anos de idade, é hora de acender uma luz de alerta. Eis aí um caso de infantolatria.
“O processo de mudança nos conceitos de família iniciado no século 18 por Jean-Jacques Rousseau [filósofo suíço, um dos principais nomes do Iluminismo] chegou ao século 20 com a ‘religião da maternidade’, em que o bebê é um deus e a mãe, uma santa. Instituiu-se o que é uma boa mãe sob a crença de que ela é responsável e culpada por tudo que acontece na …

O presente comunista de Evo Morales

Sidnei Moura
Independente da reação do Papa Francisco ao receber das mãos de Evo Morales um crucifixo talhado sob uma foice e um martelo em madeira, e das reais intenções de Morales em oferecer o presente, o fato é que historicamente o comunismo está para o cristianismo o que o nazismo está para o judaísmo.
Acredita-se que o comunismo foi a ideologia mais sanguinária de todos os tempos, gerou os regimes mais totalitários que o mundo já conheceu e condenou à tortura, à morte e à ignomínia milhões de cristãos por simplesmente declararem a sua fé em Jesus de Nazaré. É notório em todos os lugares por onde Francisco passa os motivos de ter sido escolhido como sumo pontífice: a igreja parece sinalizar uma aproximação com setores que por séculos foram relegados à margem, e se de um lado há conservadores incomodados com a "descaracterização" da igreja, de outro lado setores mais progressistas encaram esse novo momento como uma expressão de vitalidade e dinamismo da instituição.
É po…

Uma origem, dois destinos - a história de um menor infrator poupado pela inimputabilidade penal

Flavinho foi um adolescente infrator poupado pela inimputabilidade penal, mas não escapou da "justiça das mãos de outros"
Flavinho e eu nos tornamos  amigos por intermédio de nossas mães: elas se conheceram quando ainda eram solteiras, e por um longo tempo não mais se encontraram. Eu, com 10 anos, fui o segundo filho de dona Maria, e ele, com 12, era o primogênito  de  dona Helena. Por coincidência, elas se reencontraram depois de tanto tempo e descobriram que seriam vizinhas – dona Helena em pouco tempo seria a moradora da maior e mais bonita casa da minha rua que acabara de ser construída, enquanto  nós pagávamos  aluguel na mais simples casa do quarteirão de um bairro periférico de São Carlos. A família dele era a única a possuir um carro em nossa rua, e sua mãe, cabeleireira, logo instalou nas dependências de sua residência o que se tornou o primeiro “salão de beleza” da região. As mulheres adoraram! Fiquei feliz em saber que além de vizinhos, Flavinho também passaria a …